06 maio 2010

In Reflexão do Alterego Inexistente - Capitulo 01


Já imaginou que neste momento, neste exato momento alguém em algum lugar onde você desejaria estar, vive agora a vida que pensas ser por direito a tua vida?
Por qualquer que seja o momento, a confusão que se encontra a sua volta não seria mais amena se descobrisse a forma e o segredo que oculta os pensamentos que lhe aflige?

-Não sei. Nunca havia me ocorrido isso.

Pois bem, o que me diria se na verdade você não existisse, se tudo o que sente, vê, toca, ama ou até mesmo eu aqui, fosse feito de ilusões? O que você faria se descobrisse essa verdade?

-Não sei bem, isso me assusta! Prefiro não pensar coisas do tipo. Às vezes até tento sonhar com algo que não satisfaça meu desejo de conviver os fatos apresentados a minha porta, isso me assusta.

Deixe de ser um cagalhão homem. Que mal há em flertar com a curiosidade? Que falta de benefícios iria lhe trazer pensar que somos feitos do nada, que ainda poderíamos ser uma centelha de nada vivendo mergulhado no sangue de um mundo que desconhecemos?

-Não sei bem, isso insiste em me amedrontar. Não que eu seja feito de pouca coragem, mas é que. É que não tenho meios para enfrentar o fato de tudo o que fui, sou e quero ser, possa estar a apenas um fio daquilo que chamamos de límpido raciocínio.

Oras, oras! Pensa bem, poderíamos neste exato momento sermos meros e fúteis espermatozóides ainda. Acha isso pouco lógico? Não poderia acreditar que no momento em que entramos no que dizemos “sono”, algum ser desconhecido obstetricamente retira-nos de dentro desse grandioso saco escrotal para estudar se já estamos preparados para fecundar?

-Oras digo eu! Não percebes que estamos em meio a uma conversa? Gritamos, comemos comidas saborosas, bebemos e transamos nos apaixonamos e temos filhos. Enfim não há um mínimo de lógica no que dizes agora!

Não há lógica para você, cagalhão de merda! E se ainda tudo isso for um sonho? E se tudo o que pensas enxergar e sentir e tudo o mais, for parte de um sonho egoísta onde só a sua vida importa? O que me dizes sobre tal argumento?

-Digo que qualquer imbecil, por mais lunático que seja, conseguiria despertar por mais profundo que seja o sonho, até mesmo, pesadelo. Bobagens, suas palavras soam sinônimos de bobagens, apenas isso.

Você tem medo de enxergar e de se preocupar com sua vida, isso sim meu caro amigo cagalhão! Fosse o contrario aceitaria e se concentraria em tentar ao menos futricar nesse alheio. Tua mulher não é tua mulher, teus filhos não são teus filhos, Pai? Mãe? Oras, pode apostar como numa ode desconhecida de que tudo isso faz parte dessas palavras que agora lhes revelo cagalhão de merda!

-Pare de me insultar, não queiras me confundir ou arrancar minha inocência cristã. Insistes ainda em continuar atirar-me estas bobagens?

Cristã? Tu és um pagão com tantos vícios que jamais conseguiria entrar para o reino desse teu céu, por maior que seja tuas virtudes meu caro cagalhão. Ainda falta muito para você poder questionar minhas palavras. Experimente então fechar teus olhos para todo esse teu sempre, ninguém volta caro amigo, absolutamente ninguém tem permissão para voltar e contar como é o mundo do outro lado desse nosso mundo. Tudo é feito de nada, do nada se cria, se constrói e se deixa afortunar. O nada é a nossa imensidão de vida, o nada é aquilo que nos faz enxergar e crer que estamos supostamente vivos.

-Chega, vai-te embora daqui e leva tua loucura junto de ti antes que me deixe acordar e acabar com a centelha dessa tua vida profana profética. Deixe-me aqui, sentindo todo o medo que me for necessário para rumar minha vida. As coisas são feitas como quero imaginar e as cores também, as mesmas que insisto em querer enxergar.


11 comentários:

erikissima!! disse...

Acho que este é um dos textos que mais gostei de ler. Aliás acho que os ultimos tem sido bem diferentes dos que costumava escrever.

Bem cativante a leitura, daquelas que a gente não consegue parar de ler, lê rápido pra chegar logo no próximo parágrafo, pra saber qual será a resposta, qual será a próxima pergunta.

Tem continuação?

bjos

Te amo!

Nayh disse...

caraca é verdade ne o.O
nem parei pra pensar nisso!

gostei do blog o/

Bikelando disse...

Encontrei uma aula de filosofia!
Ou será que foi apenas o conhecimento guardado aqui dentro de mim que despertou com tuas palavras? De qualquer modo, o texto impele à reflexão.

Caroll disse...

Na verdade, ja passeu horas pensando no que acontece no mundo nessa mesma hora, por exemplo, que estou comentando nesse blog.
Ha pessoas morrendo, nascendo, roubando, sobrevivendo...
Enfim, o mundo nao para.

Érika Medeiros disse...

Isso me assusta em pensar ás vezes sabia???

http://kinhadiary.blogspot.com/

Arthur D'mello disse...

filosofei legal :D
o mundo gira, no mesmo momento em que estamos parados, giramos junto com ele.

www.sintoonize.com

Wander Veroni disse...

Pra falar a verdade, nunca pensei sobre isso. Mas, ao ler o seu texto, lembrei do filme Show de Truman, onde tudo que ele viveu foi uma ilusão...isso deve ser muito triste.

Abraço

Rspacer disse...

nem parei pra pensar nisso![2]
..
que coisa ein?

Eduardo Andrade disse...

eu penso nisso o tempo todo

Admin Futebobeiras disse...

nossa mt massaa seu blog e os textos.

parabéns

http://futebobeiras.wordpress.com/
visite o nosso

bjs da paulinha

Fernanda&Fabricio ♥ disse...

INTERESSANTE *-*