04 maio 2010

Navegar é preciso


Navegar é preciso. Atracar num porto rubro tinto de luz.

Ancorar pedaços duma asa desempenada proximo a sombra desesperada de algum coqueiro com folhas amareladas. Hastear meu peito, coração mutante, dedos flamejantes que circulam a palma dessa ilha fantasiosa. etâ vida!

-Navegar é preciso. Mesmo exaustos malditos marujos!

-Navegar é preciso. Mesmo com a garrafa vazia de rum, rumamos marujos!

Rumamos, por essas aguas açoitados pelo mar e suas cores imortais, coisas que não se movem. Rumamos, pela virgem mata nunca antes catequizada.

-Pagões, somos pagões malditos marujos!

Não temos com o que comprar nossas ilhas, nem como arrancar dessas entranhas algo que não se possa chantagear. Deixa lá, deixa a gaivota voar.

Navegar é preciso, se tiver que chover que possa eu me derrubar pelo convés e descarrilhar a epiderme que cobre esse espirito alienado imortal.

Alienar é preciso, malditos alienígenas!

Voltem para o seu lugar, voltem para seus mares voadores. Deixem que os marujos se caibam dentro de seus lugares sem que percam as melhores lembranças de suas milongas jornadas.

Navegar é preciso, mesmo que essa bussola não aponte a direção exata rumarei para o sul, brindarei e hastearei minhas canções em direção a você. Nunca pelo leste, onde a peste consome a alma dos alienados marujos. Ficarei em você, ficará em você um pedaço da bandeira que escondo atrás da minha alma.

11 comentários:

Luiz Brisa disse...

muito bom seu blog
seguindo
xD


http://vagalnerdkawai.blogspot.com/

Pedro disse...

Adorei a crônica!!
Muito boa e bem escrita!!

Rodrigo Ferreira disse...

Gostei muito do seu blog

se vc puder me seguir te seguirei tbm

abraço

Me visita ai

http://rodrigobandasoficial.blogspot.com/

Francorebel disse...

Crônica bem elaborada e poética... vamos navegar, nadar, mergulhar no mundo e experimentar as coisas da vida! Valeu!

Marcela disse...

Levantar as ancoras e seguir as ondas, navegar, explorar mundo à fora é preciso, mesmo que às vezes não compreendemos a razão lógica.
Navegar a terceira margem do rio, sem mesmo voltar às vezes é preciso...

se quiser e puder, quem sabe poderíamos trocar figuras:

http://memoriaspsicodelicas.blogspot.com

Fernando disse...

A maioria de nós pode ser considerada alienígena.

Hasta!

abs,
seuanonimo.blogspot.com

Guilherme Bayara disse...

Ótimo texto!

Communique disse...

Vamos navegar!

www.communiquebr.blogspot.com

Twitter: www.twitter.com/communiquebr

A fórmula da informação

Thamyzinha Iwasaki disse...

humm adorei o post bem profundo e marcante,bem inspirante sua cronica^_^

xau

Neuro-Musical disse...

De fato, uma crônica diferente. Nunca li algo tão criativo.

http://cerebro-musical.blogspot.com

Pomba disse...

sempre procuramos um novo porto
nunca ficamos satisfeitos
bom blog
parabéns