31 janeiro 2012

Caiu


Caiu

Embriagado de uma loucura debil

Esparramado sobre a propria barriga peluda que mais estava para um tonel de gordura cancerigena.

Sorriu e disse adeus aos personagens que gargalhavam um tédio em sua mente. Sem mais qualquer indicio de lucidez, atrelou se ao silencio eterno.

Nenhum comentário: