24 maio 2012

Barcos

Eu vi ali nascer o sol. Derreteu um iceberg de lagrimas amargas. O vapor virou mar de amor e deu vida que logo soube como amar.

E se abriu sorriso de ponta a ponta pacificamente tornou se o pacifico. Das minhas mãos nasceram barcos com folhas de paixão extrema. Lentamente naufragaram.
Lentamente se apagaram.

Nenhum comentário: