24 outubro 2012

Se pôs o sol

Se pôs o sol
Quando partiu o dia saltando pela janela
E eu aqui parindo o inconcebível horror da chegada hora, anoitecendo, horror.
Fugindo entre os dedos estreitos toda paz

Se pôs o sol
Quando estampou escuridão
e o chão engoliu as sombras das pessoas, pobre gente, pra lá e pra cá.
Caiu sereno o tempo e toda sua loucura.

Se pôs o sol e aqui só. 

Nenhum comentário: